Você já parou para pensar no futuro do dinheiro? Atualmente diversas empresas caminham rumo a inovação ao inserir novas formas de pagamento, e testar estratégias cada vez mais conectadas em suas lojas. Através do avanço da internet e suas múltiplas funções, assim como o seu consumo cada vez mais essencial no dia a dia das pessoas, diversas plataformas e softwares vem sendo desenvolvidos e melhorados, para facilitar os processos rotineiros como as compras, e até seu pagamento. São infinitas opções em versões mobile, que com seu acesso em mãos fazem com que as transações bancárias e pagamentos sejam feitas através do próprio celular via internet de forma rápida e prática. Sem a dependência de se deslocar às instituições bancárias, empresa ou pessoa que se deseja pagar, seja por questões de segurança, comodidade e facilidade, sua utilização tem se tornando cada vez mais comum, a carteira se transformou em digital. Como consequência o uso de dinheiro ‘’vivo’’ tem se tornado cada vez mais escasso.

O PicPay é um aplicativo brasileiro (capixaba) que nasceu em 2012, com o intuito de facilitar o pagamento entre os usuários e descomplicar as transações financeiras. Através de seu uso hoje é possível efetuar pagamentos para qualquer lugar do Brasil em segundos, além das transferências entre pessoa física, pagar estabelecimentos, além de TED e DOC gratuitos. O PicPay se tornou o aplicativo de pagamentos mais popular do Brasil, e conta com mais de um milhão de estabelecimentos que através da máquina da Cielo, o código QR code do pagamento é escaneado através do celular, e pronto está pago! Dispensando o uso da carteira, fazendo uso apenas do celular e internet. O app funciona como uma espécie de carteira eletrônica, onde é possível fazer transferência da sua própria conta bancária ou cadastrar seu cartão de crédito, disponibilizando saldo para uso. Recargas de celular, transporte, jogos, vaquinha entre amigos, estacionamento de shoppings e até o parquímetro da cidade é possível pagar.

Diversas lojas têm investido em inteligência artificial, em prol de melhores experiências ao consumidor, e consequentemente maiores conversões. Em janeiro de 2018, após pouco mais de um ano de testes e muita pesquisa a Amazon deixou de ser uma loja varejista do comércio eletrônico e inaugurou seu inovador ponta de venda físico em Seattle nos Estados Unidos, a Amazon Go onde você entra, pega o que precisa, e vai embora. A loja oferece produtos como bebidas, lanches, frutas, cafés da manhã e almoço prontos, como uma espécie de supermercados, e o mais interessante não conta com a presença de caixas, e o que mais incomoda: as grandes filas. Através da utilização de inteligência artificial, um sistema de câmeras de monitoramento, sensores nas prateleiras, QR Codes e um cadastramento prévio via aplicativo próprio, ao retirar um produto da gôndola ele automaticamente entre na lista de compras. E ao passar pelo sistema de sensores nas portas de saída, a conta é cobrada automaticamente no cartão de crédito cadastrado. Demais né? 

Um exemplo com modelo e tecnologia similiar da região é a rede de lojas Zaitt. Aberta desde 2017 em Vitória no Espírito Santo, a empresa começou como aplicativo delivery de bebidas, a demanda cresceu e a necessidade de manter o serviço funcionando 24 horas como uma loja de conveniência com produtos diversos surgiu. Além disso o app cria e envia promoções de acordo os hábitos de compra dos clientes proporcionando uma experiência de compra inovadora e completa. 

Mas e os países, os governos, como será que estão agindo com isso tudo? A China já se abriu aos pagamentos por WeChat, o aplicativo se tornou essencial a vida dos chineses, mas sendo um país socialista, há um grande controle de tudo. O app que nasceu como como um canal de mensagens estilo Whatsapp, e se transformou num super aplicativo. Um mix de Whatsapp, Facebook, Twitter e Apple Pay, para além de uma rede social ou app de pagamentos. Através dele é possível fazer desde conhecer novas pessoas, conversar seja por vídeo, chamadas de voz ou bate papo, postar e curtir postagens, jogar, marcar consultas, pedir um táxi, comprar passagem de ônibus ou metrô, pagar o ticket da bicicleta, contas rotineiras, receber e enviar dinheiro para outra pessoa ou empresa  e praticamente qualquer serviço que uma pessoa possa necessitar em seu dia a dia, tudo isso via leitura de QR Codes, dispensando a necessidade de ter vários aplicativos em seu celular. O app está disponível em todo o mundo e já ultrapassa 1 bilhão de usuários mensais, deles 100 milhões são estrangeiros, entretanto conta com algumas limitações e por se tratar de um app local, ainda não possui tantas funções fora da China.  

A Suécia como uma resposta as diversas mudanças que ao desuso do dinheiro tem ocasionado em todo o mundo, estuda desde 2017 o lançamento de uma moeda digital emitida pelo Banco Central, apelidada de e-Krona. A moeda tem como data prevista o ano de 2023 para o seu lançamento, e servirá como projeto piloto para a implementação de uma moeda digital do estado. Atualmente na Suíça apenas 01% das transações são feitas no dinheiro em espécie, e diversos estabelecimentos já não aceitam mais as cédulas e moedas, como consequência a impressão das mesmas tem diminuído. O futuro do dinheiro e do varejo está cada vez mais próximo da realidade e está acontecendo agora mesmo em todos os lugares, é fundamental se informar e estar atento as novidades, estudá-las para poder usufruir da melhor opção para o seu tipo de negócio. E por aí na sua cidade o que tem acontecido de novo? Quais são as formas de pagamentos mais utilizadas? Vale a pena ficar de olho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *